Crise salarial na casa de segurança do Presidente da Republica João LourençoCrise salarial na casa de segurança do Presidente da Republica João Lourenço

Instalou -se uma clima de pancadaria, ou seja, rebelião entre oficiais e subalternos na Casa de Segurança do Presidente da República, motivado pelo clima de descontentamento salarial, actualização de categorias e subsídios de deslocação em serviço

Redação:Confidencial News

Fontes posicionadas afirmam que o motim instalou-se na madrugada de hoje, quando os militares sub-alternos decidiram fazer ouvir as suas vozes junto do Comandante em Chefe das Forças Aramadas, general João Lourenço, que teve de ser evacuado para um dos hotéis da cidade capital.

Os oficiais superiores da Casa de Segurança têm sido acusados de gestão danosa no que toca ao desaparecimento de prémios de serviços e encomendas de promoção de patentes por via de conluio.

Afirma-se que grande parte do pessoal efectivo descontente não têm conseguido a atenção do Comandante em Chefe em função das manobras dos seus superiores. O mal clima na Casa de Segurança do Presidente da República agravou-se em resultado de atrasos salariais e sobretudo com a última declaração de novo Ministro do Estado para área Económica, Massano de Lima que entrou a anunciar o novo atraso salarial referente ao mês que agora termina.

Diversos oficiais superiores ‘ influentes ‘ dos serviços secretos foram chamados de emergência para abrandarem o máu clima na Cidade Alta, numa altura que o PR João Lourenço esperava descansar em casa face a recente viagem de trabalho na província do Uíge.

Atualizando…..

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

LinkedIn
Share
WhatsApp