DENUNCIA PÚBLICA:PECULATO, ABUSO DE PODER E NEPOTISMO, NA UNIDADE DE PROTEÇÃO PARLAMENTAR DA ASSEMBLEIA NACIONAL AFECTO PSPEP/POLÍCIA NACIONAL DE ANGOLADENUNCIA PÚBLICA:PECULATO, ABUSO DE PODER E NEPOTISMO, NA UNIDADE DE PROTEÇÃO PARLAMENTAR DA ASSEMBLEIA NACIONAL AFECTO PSPEP/POLÍCIA NACIONAL DE ANGOLA

DENUNCIA PÚBLICA:PECULATO, ABUSO DE PODER E NEPOTISMO, NA UNIDADE DE PROTEÇÃO PARLAMENTAR DA ASSEMBLEIA NACIONAL AFECTO PSPEP/POLÍCIA NACIONAL DE ANGOLA.

Os actos são cometidos por “Sua Excelência” Intendente Carlos Domingos Kavanda, adjectivo de tratamento exigido pelo mesmo, por se considerar dono da Unidade, passando a impressão de INTOCÁVEL.
1-Sobre peculato e falsificação de documentos.
O 2º Comandante da UPP, Soberano Kavanda tem uma falsa efetividade em quase todas as Companhias que compõe a UPP com realce a companhia de guarda honorifica, onde na efectividade falsa constam quase 400 efectivos quando, na verdade, está composta com menos de 200 efetivos, é a partir dessa efetividade FALSA que o Soberano Kavanda arranca dos cofres da Assembleia/Ministério das finanças mais de 10 milhões de Kwanza mensalmente, o trato é: os fantasmas entregarem mensalmente 80% do dinheiro que recebem ao soberano Kavanda ficando com 20% do valor, Kavanda não aceita que esse valor seja transferido por via transferência bancaria, para despistar; delega um efetivo da sua confiança que a recebe das mãos dos mais de 200 falsos efetivos os valores. O Soberano Kavanda uma vez que não é comandante direito das forças obriga, obriga os Comandantes assinarem a falsa efetividade, o que significa que em caso de auditoria ou inspeção o implicado será quem assina as efectividades que não o Temível Kavanda, antes de ascender a 2•Comandante da UPP foi comandante da companhia acima citada, por vários anos, daí a razão do mesmo não largar essa Companhia e de forma discreta diz que a Assembleia é a sua cantina e aquela companhia sua mina de ouro.

2-Sobre Nepotismo e tráfico de influência:
“Sua excelência Kavanda” tem a sua Esposa 3-Subchefe Helena Landu João a mais de 4 anos sem trabalhar, mas recebe os seus salários, subsídios e patentes em casa, tendo a função de Chefe de equipa, que nunca chegou a exercer, em contrapartida, o Soberano Kavanda tira vários efetivos no ativo do subsídio, sobretudo mulheres que se encontram de repouso pré e pós-parto o Soberano lhes remove do subsídio alega que elas não estão a produzir, coisa essa que nunca fez com a sua esposa durante suas 3 gestações, o Soberano Kavanda chega a obrigar os chefes de Capsula, Equipa/pelotão colocarem como dispensados pessoas da sua conveniência sem trabalhar durante 4 anos, 8, 6, 4 meses e permanecem a receber os salários sem descontos, em contrapartida, os efetivos no ativo muitos são cortados os subsídios e se tiverem 3 faltas o Soberano faz marcação cerrada, ameaça retirá-los como efetivos da UPP/Assembleia.

3-Sobre assédio e chantagens.
O Soberano cria impedimentos para com as mulheres que se negam a relacionar-se com a “Sua excelência” afastando-as do subsídio, pois Kavanda, ameaça transferência para outras unidades se não cederem as suas chantagens emocionais/sexuais, várias são as mulheres que foram queixar-se a inspeção sobre o assédio sem resultados, as que se queixaram o assunto foi facilmente abafado e tudo se volta contra a queixosa que além de passar a ser mal conotada passa a enfrentar uma batalha para ser desacreditada e ridicularizada. Por medo algumas cedem e envolvem-se com a Alta Entidade Kavanda.
Kavanda manda em tudo inclusive numa companhia que não está administrativamente integrada a sua Unidade culminando assim em defraudação de funções dizendo em alto: EU É QUE MANDO.

QUE A SUPRAESTRUTURA DO CGPN, NÃO SE FOQUEM NOS MENSAGEIROS, MAS QUE VERIFIQUEM A AUTENTICIDADE DA MENSAGEM, POR VIA DE UMA SINDICÂNCIA, INSPEÇÃO OU INQUÉRITO, ANTES QUE O MESMO SE DESFAÇA DAS PROVAS E CONTINUE A MANCHAR A IMAGEM DA POLÍCIA NACIONAL DE ANGOLA ONDE SERVIMOS COM PATRIOTISMO A MAIS DE 25 ANOS.

Fonte:PSPEP/POLÍCIA NACIONAL DE ANGOLA

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

LinkedIn
Share
WhatsApp