Desabafo – Antes Senegal-Brasil: Presidente Lula encara a Seleção, ainda sem treinador amistoso em Portugal LisboaDesabafo – Antes Senegal-Brasil: Presidente Lula encara a Seleção, ainda sem treinador amistoso em Portugal Lisboa

Três dias depois da partida contra o Benin, em Cotonou, o Senegal enfrentará o Brasil em um amistoso em Lisboa. Uma partida de prestígio para os campeões africanos, mas que puderam enfrentar brasileiros super motivados após forte desarme de seu presidente, Luiz Inácio Lula da Silva.

Por Hyacinthe DIANDY

Por mais surpreendente que pareça, o Brasil ainda não encontrou um técnico desde o fim da Copa do Mundo no Catar e a saída de Tite. A Seleção está, portanto, navegando em águas turbulentas, já que as eliminatórias da Copa do Mundo de 2026 já começam em setembro próximo. Se Carlo Ancelotti já era esperado há muito tempo, o técnico italiano tem repetidamente recusado pedidos da Federação Brasileira de Futebol.

Sem maestro, a Seleção vai direto para a parede. Uma situação que o presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, criticou duramente durante a primeira edição de uma transmissão ao vivo semanal nas redes sociais.

“O futebol brasileiro não está indo bem. Já não temos o melhor futebol do mundo. É triste que a nossa seleção, que é considerada uma das melhores do mundo, ainda não tenha encontrado um treinador”, disse em particular o dirigente de 77 anos.

O presidente Lula então abordou a nova geração tomando como exemplo a Seleção Brasileira de 1970, considerada uma das melhores seleções da história do futebol. “O mais grave é que não estamos conseguindo formar uma grande seleção, porque não temos mais jogadores com a mesma qualidade dos da Copa do Mundo de 1970. Na época, o Brasil havia conquistado o tricampeonato mundial no México, com Pelé no auge de sua glória e outras estrelas lendárias como Gerson, Jairzinho ou Rivelino. Eram homens maduros e experientes. Não tínhamos só filhos, tínhamos homens na seleção, como Pelé, que tinha 30 anos”, lançou o presidente brasileiro, antes de concluir sobre um dos grandes problemas do futebol brasileiro: “Quando estou assistindo a um jogo do corinthians, Eu quero deitar no sofá e nunca mais me levantar, estou tão envergonhado. Viramos um país exportador de jogadores (…) vendemos aos 17 e compramos de volta aos 34. Essa é a lógica do futebol brasileiro.

Leões desinibidos contra monstros brasileiros
A entrada de Lula na Seleção também pode ter efeito contrário. Aliás, pode servir de motivação para os auriverdes, que também honram a estreia contra a Guiné, neste sábado, na Espanha.

Mas do lado senegalês, não parecemos impressionados contra os monstros brasileiros que eles haviam segurado (1 a 1) no primeiro confronto. Evidenciado pelas reações de alguns Leões, incluindo a do Capitão Kalidou Koulibaly.

“É um grande jogo e todos estão esperando por ele. O Brasil é uma das melhores seleções do mundo, mas acho que o Senegal já está pronto para enfrentar essas seleções. Todo mundo estava pedindo para jogarmos contra as grandes nações. Agora temos a oportunidade. Os senegaleses estão com fome de vitórias e será mais do que um amistoso para nós.

Sabemos que é uma Nação com muito talento e muitos jogadores mundiais reconhecidos, mas não temos de nos envergonhar disso. Também temos grandes jogadores. Vamos tentar ter uma boa aparência. Estaremos prontos”, prometeu o chefe da defesa senegalesa. Como se fosse um alerta para Vinicius Jr e companhia.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

LinkedIn
Share
WhatsApp