TRONO E COROAÇÃO -JOSÉ GAMA

O rei da Inglaterra assume o trono automaticamente, apôs a morte do rei ou da rainha. Daí o ditado “the king is dead, llive the king!” Tradução livre: “O rei está morto, longa vida ao rei!”.

A cerimónia de coroação acontece meses depois, devido ao imperativo de ordem cultural de não se misturar luto com festa e vice-versa.

Charles é coroado 8 meses depois da morte da Rainha Elizabeth II.

A sua mãe morreu em Setembro de 2022. Ela foi coroada um ano e quatro depois de assumir o trono, aos 6 de Fevereiro de 1952.

Reza a historia inglesa que apesar de terem assumido o trono, houve reis que nunca chegaram a ser coroados.

Por exemplo, Eduardo V e Joana Grey que foram depostos.

Eduardo VIII abdicou para se casar com a socialite norte-americana Wallis Simpson.

A coroa passou para o seu irmão George VI, pai de Elizabeth II, a mãe de Carlos III.

A cerimônia de coroação é marcada por quatro elementos: 1) O de reconhecimento, em que o monarca é apresentado ao povo, seguido de uma aclamação; (2) o Juramento em que o mesmo compromete -se a governar respeitando a lei da Inglaterra e a religião; (3) a unção em que o Rei é ungido pelo arcebispo da Cantuária com um óleo sagrado e (4) a cerimonia de homenagem ao monarca.

Depois de coroado e investido na regalia, o rei Carlos III já poderá nomear juízes, afixar, arrecadar e emitir notas/moedas com o seu rosto.

A partir do próximo ano, entra em circulação na Inglaterra, novas notas com o rosto do rei Charles III. Elas serão usadas em simultâneo com as actuais, que ainda têm estampadas o rosto da falecida Elizabeth II.

images-5 TRONO E COROAÇÃO -JOSÉ GAMA

Por :José Gama

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

LinkedIn
Share
WhatsApp