UNIÃO AFRICANA : Moussa alertou na quinta-feira (25 de maio) que a África não deve mais uma vez se tornar um"campo de batalha geoestratégico"UNIÃO AFRICANA : Moussa alertou na quinta-feira (25 de maio) que a África não deve mais uma vez se tornar um"campo de batalha geoestratégico"

(UA) Moussa alertou na quinta-feira (25 de maio) que a África não deve mais uma vez se tornar um”campo de batalha geoestratégico”

enquanto a Rússia e a Ucrânia em guerra lutam para aumentar sua respectiva influência no continente. O chefe da diplomacia ucraniana, Dmytro Kouleba, actualmente em digressão por vários países africanos, apelou ao continente para apoiar Kiev contra Moscovo e falou quinta-feira da adopção de uma “primeira estratégia africana

Neste contexto internacional de confronto, interesses geopolíticos divergentes, uns dos outros ameaçam transformar África num campo de batalha geoestratégico, recriando assim uma nova versão da guerra fria”, alertou o presidente da Comissão da UA, Moussa Faki Mahamat“Neste jogo de soma zero, onde os ganhos para outros se traduzem em derrotas para África, resistimos a todas as formas de instrumentalização dos nossos Estados membros”,

Moussa Faki Mahamat falou no pódio da União Africana em Adis Abeba, por ocasião do 60º

aniversário da Organização da Unidade Africana (OUA), fundada em 25 de maio de 1963 na capital etíope e transformada em UA em 2002.

A África está no centro das lutas internacionais por influência que é a invasão russa da Ucrânia em fevereiro de 2022. Muitos países africanos dependem muito de sua alimentação da importação de grãos da Rússia e da Ucrânia. Um acordo que permite a exportação de grão ucranianos pelo Mar Negro, patrocinado pela ONU e pela Turquia e concluído em 2022, foi renovado na semana passada por meses devidos.

Uma “primeira cimeira Ucrânia-África”

Atingida por fortes ocidentais, Moscou busca apoio na Ásia e na África, onde muitos Estados não condenaram abertamente a intervenção militar russa. A Rússia multiplicou iniciativas no continente nos últimos anos, visando se colocar como uma alternativa às antigas potências coloniais. Uma cúpula Rússia-África, a segunda do genero, está marcada para o final de julho em São Petersburgo. No início do ano, o chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov, também visitou vários países africanos, como Mali, Eritreia e Sudão.

Por seu lado, o seu homólogo ucraniano realiza a sua segunda digressão africana em menos de um ano.“Adotamos recentemente nossa primeira estratégia africana e intensificamos nosso diálogo político com muitos pays do continente”, disse Kouleba na quinta-feira em um comunicado divulgado por ocasião do 60ºaniversário da OUA . Anunciou a abertura este ano de novas embaixadas ucranianas na África e a organização da “primeira cimeira Ucrânia-África”

O Sr. Kouleba esteve quinta-feira em Ruanda, depois de Marrocos e Etiópia. Na quarta-feira, em Adis Abeba, exortou alguns países africanos a renunciarem à”neutralidade”

que demonstra no conflito e apoiam kyiv contra Moscovo. Em fevereiro, 22 dos 54 estados membros da UA se abstiveram ou não votaram na última resolução da Assembleia Geral da ONU pedindo à Rússia que retirasse suas forças da Ucrânia. Dois estados – Eritreia e Mali – votaram contra. Países como Senegal e África do Sul se abstiveram.

Paralelamente, uma missão africana liderada por seis líderes africanos para discutir a solução para o conflito na Ucrânia, e cujo anúncio foi feito por Pretória, deve deslocar-se para a Ucrânia e para a Rússia. Segundo o Sr. Lavrov, esta missão que incluirá para além da África do Sul, Senegal, Zâmbia, Congo, Uganda e Egito, está prevista para Junho ou Julho na Rússia.

No pódio da UA na quinta-feira, o primeiro-ministro Etíope Abiy Ahmed, por sua vez, pediu o fortalecimento da unidade da África.

“Hoje, o nosso continente (…) está rapidamente a tornar-se uma voz forte na arena global”, regozijou-se.

WhatsApp-Image-2023-05-24-at-19.00.31 UNIÃO AFRICANA : Moussa alertou na quinta-feira (25 de maio) que a África não deve mais uma vez se tornar um"campo de batalha geoestratégico"

Por:Moussa Garcia

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

LinkedIn
Share
WhatsApp